ÍNDICE RELATIVO DE ACIDENTES - IRA

Índice Relativo de Acidentes

O Índice Relativo de Acidentes – IRA é usado para mostrar a porcentagem dos empregados que sofreram acidentes de trabalho em dado período.

Sua fórmula:

Como Calcular o IRA - Índice Relativo de Acidente

Observe a questão comentada abaixo:

1. (FCC/DPE-RS/TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO/2017) Em um frigorífico de pequeno porte, com a média anual de 20 colaboradores e uma jornada de trabalho de 6 horas por dia, em 2016, ocorreram os seguintes casos:

1° caso − 1 ferimento leve que impede o funcionário de trabalhar por meio período.

2° caso − 1 afastamento por 13 dias.

3° caso − 1 afastamento por 17 dias.

4° caso − 2 acidentes sem afastamento.

5° caso − 1 acidente típico afastando o funcionário por 60 dias.

A empresa deve encaminhar os mapas com as avaliações anuais até 31 de janeiro, ao órgão do Ministério do Trabalho e Emprego − MTE, de acordo com a legislação vigente.

Os valores a serem preenchidos no Quadro III − Acidente com Vítimas, para o Índice Relativo/Total de Empregados e para Dias/Homens perdidos, respectivamente, são:

a) 15% e 30,17

b) 40% e 18,1

c) 25% e 22,63

d) 20% e 30,17

e) 30% e 15,1

COMENTÁRIOS:

Dados:

Números de acidentes = 6

Total de Empregados = 20

Índice Relativo/Total de Empregados = (nº de Acidentados x 100) / nº de empregados

Índice Relativo/Total de Empregados = (6 x 100) / 20 = 600 / 20 = 30%

Dados:

Dias perdidos = (0,5+13+17+60) = 90,5

Dias/Homens perdidos = (somatório dos dias perdidos) / nº de Acidentados

Dias/Homens perdidos = (0,5+13+17+60) /6 = 90,5 / 6 = 15,08

OBS: 15,08 foi arredondado para 15,1

GABARITO: LETRA E

Questão comentada no vídeo abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.