NBR 9191 – Sacos plásticos para acondicionamento de lixo – Requisitos e métodos de ensaio

Objetivo

Esta Norma fixa os requisitos e métodos de ensaio para sacos plásticos destinados exclusivamente ao acondicionamento de lixo para coleta.

Definições

Para os efeitos desta Norma, aplicam-se as seguintes definições:

Sacos para lixo: Aqueles com finalidade específica de acondicionar resíduos sólidos destinados à coleta de lixo.

Resíduo infectante: Resíduo de serviço de saúde que, por suas características de maior virulência, infectividade ou concentração de patógenos, apresenta risco adicional à saúde pública.

Resíduo domiciliar: Resíduos sólidos produzidos nas unidades residenciais e comerciais, podendo ser soltos ou compactados.

Resíduo normal: Resíduo com massa específica aparente até 0,2 kg/L.

Resíduo pesado: Resíduo com massa específica maior que 0,2 kg/L e inferior a 0,3 kg/L, aplicado aos sacos para lixo compactado e para resíduo infectante.

Classificação

Os sacos plásticos para acondicionamento de lixo são classificados em:

a) classe I – para acondicionamento de resíduos domiciliares;

resíduos domiciliares

b) classe II – para acondicionamento de resíduos infectantes.

resíduos infectantes

Cor

A cor do saco plástico deve ser a seguinte:

a) sacos classe I podem apresentar qualquer cor, EXCETO branca;

b) sacos classe II só podem apresentar a cor branca leitosa.

Condicionamento

Os sacos devem ser condicionados à temperatura de 20°C ± 5°C, durante no mínimo 2 h, antes de qualquer ensaio.

Aprenda segurança do trabalho numa linguagem clara e objetiva com o Ebook Segurança Do Trabalho Descomplicada, tudo o que você precisa para dominar segurança do trabalho e conseguir grandes resultados em uma das áreas que mais cresce.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.